sexta-feira, 12 de agosto de 2011

MEL x XADREZ


Mel... tão doce esse mel. Haverá virado fel? Deixou deixei de ser doce? Para ser amarga amargurada! Não...
O mel é doce!! Mas o pote virou, ele escorreu por entre os dedos.

Como segurar algo que não pode ser controlado?
Olhos se inundam
Coração broken
Bem vinda querida essa é a vida como ela é!!
E como é a vida mostre-me por favor...
Ela te atrai, seduz, fascina e depois deixa, ignora, abandona na esquina.

Mas que vida é essa? Não era pra ser feliz? Fujo, foges, fugimos da vida, da responsabilidade quem sabe até da felicidade.

Meu bem essa é a vida
Repleta de coisas normais para alguém, anormais para outrem.
Nesse imenso jogo da vida, um TABULEIRO DE XADREZ gigante... Quisera ser a rainha e você rei, no entanto nos movemos como cavalos, cada um pro seu lado, lugar, lógica, leis, lutas, lamentos...




Num jogo onde me imaginei rainha, me descobri peão, indefesa, pequena, fraca, exposta aos ataques do inimigo. E quem é inimigo nesse jogo? A razão? O medo? Compromisso? Voto? Religião? Os vilões, onde estão?

Serão eles as marcas que carregamos da vida, das escolhas, experiências vividas, decisões que nos impedem de tentar, que não nos permitem permitirmos amar. Quem dera poder esconder-me atrás da torre nesse jogo!

Oh dor cruel, onde esteve o mel
Agora fel

E num súbito ataque
De insanidade
O peão perde a chance
Deu um dia chegar a ser rainha
E por que? Porque o dono do jogo cruzou o tabuleiro tal como o bispo
Riscou do tabuleiro aquele peão desgraçado

Antes de morrer no entanto
Suplicou em alta voz o corajoso e insignificante peão

"MOrroOooOO em meio a guerra
Na luta pela vida que acreditei ser possível
Ergo minhas mãos, me rendo ao destino!!!


É o fim

No jogo de Normalidades x Anormalidades
Mel x Fel Um xadrez onde...


Um peão branco nunca será uma rainha preta!

FEL
02:40h madrugada a dentro


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi... muito obrigada por ler a postagem e enviar seu comentário!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...